19.4.13

Não sei o que se passa com o tempo. Vai e vem, vem e vai, e dança assim. Quase sem ritmo, descontrolado. E nós vamos viajando noutro sentido, sem interferências. Às vezes ainda te ouço respirar fundo e olho para ti, dentro de mim. Não respondes ou então sorris e a minha alma sorri contigo. Ou então para ti. O vento parou de andar desde que partiste. Sente a tua falta e eu faço-lhe companhia, ou então faz-me ele. Sabes, se me perguntares como estou vou-te responder que estou forte a mentir e tu, vais acreditar. Ingenuidade é o teu forte e eu ocupo-me de esquecer aquele pequenino aperto por ti. 
Vai e não olhes para trás. Mas volta logo.. porque sabes, nem tudo o que parte se volta a colar.

4 comentários:

Mary disse...

Se for o melhor, tenho a certeza que há-de voltar! Não tenhas medo de esperar, porque apesar de ser algo duro de se fazer quando vale a pena um dia acordas e pensas 'valeu a pena ter sofrido naquela espera do vem ou não vem'. Força!

emma disse...

há-de voltar pequena Bruni <3

emma disse...

nem fazes ideia do quanto isso me deixa a sorrir <3

wendy disse...

espero que esse teu coração partido se cole num instante ..