14.12.13


Quanto mais respiro menos existo, e  menos me sinto. Corpo estilhaçado num copo meio cheio, meio vazio. E é esta divergência, que contradiz com o meu coração e tira-o de mim. Tudo o resto anda com a força do vento e nada mais. Não me encontro em lado nenhum kyle. Sinto-me deslocada e isolada do pouco que resta do mundo, e esta merda corroi-me a cabeca e deixa-me cada vez mais fraca. E este tédio que me consome a vida, tira-me a vontade de existir.
E quanto a vontade desaparecer, devo correr ou deixo-me ficar?

11 comentários:

disse...

oh princesinha, a vida nem sempre é fácil, não é? mas tu és tão forte, eu sei pelo que já li de ti, e que me derreteu o coração. não corras para longe, o que precisa de mudar não é o lugar, és tu talvez, já pensaste nisso? sê egoísta por uns tempos, dedica-te a ti e só a ti, a seres feliz contigo própria, porque tu mereces ser assim. não desistas de ti, vales mais do que uma simples desistência. quero-te bem, e qualquer coisa estou aqui:)

disse...

e que tu nunca desistas de ti:)

emma disse...

como me dói passar por aqui e ler-te assim. força, pequena <3

Mary disse...

As coisas hão-de melhorar! Não desistas da vida. :)

sam disse...

amo-te meu anjo, estou aqui

savannah disse...

muito obrigada. lê-me sempre!

Daniela Castro disse...

força!

sam disse...

<3

emma disse...

custa-me ver isto aqui tão escuro. força, pequena <3

Maria disse...

O que não nos mata, torna-nos mais fortes. Nunca te esqueças!

Jane disse...

Algumas vezes encontramo-nos em pequenas coisas, em coisas simples. Nunca, mesmo nunca, devemos deixar de lutar por nós. Não podemos nem devemos perder-nos a nós próprias. "Não há bem que sempre dure e mal que nunca acabe", lembra-te disso. Um beijinho grande e muita, muita força :)