15.10.11

gaivota


Eu não sabia porque reagia assim quando o meu corpo passava ao lado do teu. Eu fiquei de tal maneira vidrada naquela nossa pequena história como quem é loucamente amante de chocolate. O gosto de passar cuidadosamente o pensamento naquela página dos nossos corações ainda permanece; os nossos corações que nessa altura não sabiam bombardear sossegados. E eu ainda não sabia se me queria perder em ti ou se eras mais uma mera gaivota de passagem. O meu coração ainda batia quando era possível ouvir a tua respiração ofegante e isso deixava-me completamente desnorteada. Era uma sensação deliciosa. Era delicioso saber que pelo menos uma das batidas era destinada a mim. Os tempos passaram como uma rajada de vento e tu foste com ela. Mas eu não esqueci. Eu tatuei em mim uma gaivota, a gaivota que eu ainda acredito que não veio só de passagem.

9 comentários:

Filipe Ribeiro disse...

adorei mesmo ...

Francisca. disse...

amei o texto !

Francisca. disse...

Obrigada linda *.* Ainda bem que gostas-te.

joanarocha disse...

Gostei (:

joanarocha disse...

oh, obrigada eu, mesmo *.*

Itauanne disse...

oiee..seguindo seu blog
me segui tbm
http://intensamenteamor.blogspot.com/ bjuss

Catarina disse...

obrigada linda!
love yours!

Daniela disse...

P-E-R-F-E-I-T-O !!!

Fantasia do Céu disse...

acredita, as tuas palavras são lindas e esta musica emociona-me !
amei o blog e segui ;)
beijinho, visita o meu (se quiseres).