14.10.14


Nunca gostei de funcionar com almas mortas, apesar de nos últimos tempos deambular por entre elas. Apesar de ainda não perceber o porquê deste gosto pelo abismo, penso que ainda não pisei a linha e me encontro mais segura e consciente. Encontrei o equilibrio mais desequilibrado que conheci. E por mais estranho que pareca, é a unica peça que encaixa bem no meu corpo. A última peça que faltava para me sentir em mim e descontroladamente tentada. Consome-me aos pedaços e deixa-me explodir sem tentações. Apetece-me devorar-te.

3 comentários:

nês disse...

"Encontrei o equilibrio mais desequilibrado que conheci." Tão igual a mim...

Cláudia S. Reis disse...

Todos nós vivemos num equilíbrio desiquilibrado. Se não fosse assim acho que a vida não teria piada.

Ana Gomes disse...

Adorei a forma como conjugas as palavras, simplesmente fabuloso! Já te sigo à algum tempo e adoro os teus desabafos!
Se puderes também passar pelo meu blog, agradeço-te imenso <3 http://diaspipocantes.blogspot.pt/
Beijinhos