7.2.17

Hoje escrevo para dizer que já não te amo. Já não quero nem preciso de merda como tu. Hoje escrevo para te definir. Foste um grande pedaço de tormento na minha vida e já não te quero mais perto. Sai daqui e deixa-me deambular sozinha como sempre o fiz. Leva contigo todas as histórias mal feitas e contadas pelo pequeno demónio que tens ai dentro, e vai. Sai daqui. Os anos passam e sinto-me a escalar cada vez mais alto pela vida. Porque nunca o fiz, por ti nem por mim. Talvez esteja na hora de deixar para trás tudo aquilo que já trouxeste outrora, e que infelizmente, eu deixei entrar. Furaste tudo o que havia  para penetrar e levaste toda a minha sanidade contigo. Por isso vai te embora. Deixa o meu amor aqui e desaparece da puta da minha vida. Isso mesmo, ouviste bem. Não preciso de ti. Foi uma dose tão intensa, que só me apetece rir. Consegui partir o que sentia por ti, e desta vez sou quem não te quer mais. Sou quem não te espera nem te precisa. Este é o único sítio que me sinto completa. Deixei histórias para trás que nunca contei a ninguém, e agora estou pronta para devolver mais uma ao segredo dos deuses. Nunca mais te quero abrir, e se algum dia o fizeres, espero estar bem longe daqui. Até nunca, kyle.



Sem comentários: